Caire - Praia de Alter do Chão

Foto: Cristiano Santa Cruz

Alter do Chão e sua famosa Çairé, festa que atrai milhares de turistas de todo o mundo.

A 30 quilômetros de Santarém, no oeste do Pará, está localizada uma vila balneária composta por águas cristalinas e natureza vasta. Estamos falando de Alter do Chão, o paraíso mais procurado por turistas do mundo inteiro.

Também chamado de “Caribe Amazônico”, Alter do Chão é o destino perfeito para quem procura por belas praias, mergulho, passear de barco ou de canoa, tomar banho de rio, caminhar na mata, admirar as lindas espécies de fauna e flora, bem como curtir a tranquilidade e um clima gostoso.

.

Caire - Apresentando Boto Tucuxi
Foto: Apresentação Boto Tucuxi | Arquivo Tucuxi

Você sabia que o nome Alter do Chão vem da influência portuguesa? Isso aconteceu por conta de um período em que Alter do Chão servia de entreposto para embarcações. Além disso, por também existir um município em Portugal com o nome de Vila de Alter do Chão.

.Confira o melhor Guia de Casas para Temporada em Alter do Chão

Uma ótima época para visitar a vila, é entre os meses de agosto e dezembro, quando ocorre a vazante dos rios do Pará. Com isso, o nível da água baixa e surgem as incríveis praias de águas doces com suas areias brancas e macias. Por esse fato, também é apelidado de Caribe brasileiro ou Caribe Amazônico.

Além das atrações citadas, Alter do Chão é famoso por oferecer uma festa que acontece há mais de 300 anos. Chamada de Çairé, é considerada a mais antiga manifestação da cultura popular da Amazônia. Vale destacar que desde o século XVII, a festa era realizada quando os jesuítas levavam dança e música para a cultura indígena durante as missões.

Çaire - Alter do Chão

Foto: Apresentação Boto Tucuxi | Arquivo Tucuxi

Sempre festejado no mês de setembro, o Çairé utiliza elementos religiosos e profanos em sua comemoração. Vale ressaltar que o Çairé representa a história da colonização na Amazônia e a força da igreja.

.Antes de seguir rumo a Alter do Chão, leia as nossas dicas gastronômicas!

É importante complementar que por meio do trabalho missionário, a coroa portuguesa passou a explorar os povos e as riquezas da região, originando neste legado cultural que levou à criação dessa maravilhosa festa, que encanta a todos os turistas, através da sua mistura de folclore e religião. Durante a festa, ocorre o levantamento de mastros enfeitados, procissão, ladainhas, exibições de diversas manifestações folclóricas e diversos shows musicais.

Çaire - Alter do Chão

Foto: Arquivo Tucuxi

Agora que você já sabe um pouco sobre a festa, que tal aprender sobre suas tradições?

Buscas nas Casas

Nessa tradição, que foi realizada até o ano de 1999, o juiz, a juíza, a Saraipora, o Procurador e a Procuradeira batem de porta em porta, com o objetivo de convidar as pessoas para participarem da procissão, seguindo em seguida para o local de abertura do evento.

.Saiba o que fazer em Alter do Chão ?

Busca dos mastros, levantamento e derrubada dos mastros

Na busca dos mastros, os homens, mulheres e personagens do Çairé, procuram por dois troncos de árvores na floresta, em uma procissão fluvial e retornam para a praia. Já no levantamento dos mastros, ocorre uma procissão terrestre, onde reúnem a Saraipora, Juíz, Juíza, os Mordomos e Moças da Fita. Nesse momento, eles carregam o Arco do Çairé até a Praça do Çairé.

Os mastros também são levados pelas ruas de Alter do Chão, sendo que na chegada, são enfeitados com flores e frutas, inclusive existe até uma disputa para descobrir o grupo que produziu o mastro mais enfeitado. No topo de cada um, é colocado um pássaro, símbolo do Espírito Santo. O levantamento do mastro, é o início da festa de Çairé. Nessa hora, os Juízes entram em cena. A derrubada do mastro refere-se ao encerramento da festa

Busca dos Mastros
Foto: Ronaldo Ferreira | Ag. Santarém

 Festival dos botos

Nesse festival, ocorre a disputa dos botos Tucuxi e Cor de Rosa, em um grande espetáculo de brilhos e cores, com temas ligados à vida amazônica. O evento, que causa muita alegria na festa, é representado por conta da lenda do boto que saía do rio, durante as noites de lua cheia e de festas, e transformava-se em um homem elegante de chapéu e roupas brancas. Diz a lenda, que esse homem seduzia as caboclas para o fundo do rio e as mesmas voltavam grávidas.

Apresentação Boto Tucuxi
Foto: Arquivo Tucuxi

Além de você curtir a festa do Çairé, aproveite também para conhecer o Lago Verde, a Ilha do Amor, o Morro da Piraoca, o Lago e a Praia do Muretá, o Lago do Jurucuri, o Lago das Piranhas, a Praia da Moça, o Lago e a Praia do Jacaré, bem como o encontro dos rios Tapajós e Amazonas e a Floresta Nacional dos Tapajós com suas comunidades ribeirinhas.

Ecoturismo em Alter do Chão - Flona do Tapajós

Foto: Flona do Tapajós

Para quem gosta de uma boa gastronomia, uma outra dica é saborear os pratos de peixes como pirarucu, tambaqui, tucanaré e filhote, além do tradicional pato no tucupi e os sucos e doces de frutas da floresta. Na Praça Sete de Setembro, você também vai encontrar outras delícias como tacacá, vatapá, açaí e muito mais. No centro da vila, a famosa praça é considerada um local muito animado para curtir a noite, ainda mais com as apresentações de carimbo e diversas barraquinhas.

.Quando ir a Alter do Chão 

Que tal se programar para um incrível passeio em Alter do Chão e aprecia a festa do Çairé? Programe seu passeio para setembro e junte o útil ao agradável. Venha aproveitar o verão amazônico dessa beleza de lugar e se encantar com as paisagens naturais da região. Para chegar em Alter do Chão, o acesso pode ser pelo aeroporto de Santarém ou de barco, através de uma viagem pelo rio Amazonas até Santarém. Saindo de Manaus, são dois dias de viagem. Já saindo de Belém, a viagem dura três dias.

Passeios de Barco - Alter do Chão

Aguardamos sua visita nesse paraíso surpreendente, traga sua família e os amigos. Venha se deslumbrar em Alter do Chão, com toda a sua cultura, riqueza natural, artesanato, culinária, festividades e um povo simples e acolhedor. Sejam todos bem-vindos!